/
/
Pensamento Feminista – Conceitos Fundamentais

adicionar a sua prateleira?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no reddit
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Pensamento Feminista - Conceitos Fundamentais

Heloisa Buarque Holanda

SKU: 9788569924470 Categoria: Tags: ,

Se hoje ideias como lugar de fala, teoria queer e decolonialismo ganham espaço nas
reivindicações feministas contemporâneas, elas tiveram sua origem em pesquisas e teorias
desenvolvidas ao longo das últimas décadas por estudiosas e ativistas como Teresa de
Lauretis, Donna Haraway, Maria Lugones, Nancy Fraser, Sandra Harding, Judith Butler,
Gloria Andalzúa, além de brasileiras como Lélia Gonzales e Sueli Carneiro. É nesse eco de
construções e indagações, dos anos 1980 até os dias de hoje, que acompanhamos a
consolidação de um importante campo de saber. A missão deste livro é, portanto, a de
facilitar o estudo das tendências teóricas e o avanço dos trabalhos acadêmicos e políticos
em torno da questão de gênero, tema tão amplo quanto polêmico e fundamental no contexto
atual.
Organizado por Heloisa Buarque de Hollanda, ela mesma referência no campo dos
estudos feministas no Brasil, tendo sido responsável pela edição no país de obras
importantes como Tendências e Impasses, o feminismo como crítica da cultura (1994), em

que apresentava alguns desses textos e autoras de forma pioneira, a presente coletânea
reúne dezenove ensaios, tendo seu ponto de partida nos anos 1980, momento em que a
própria ideia de gênero se consolida em suas abordagens mais relacionais e culturais, de
que são exemplo trabalhos como os de Joan Scott, Nancy Fraser, Sandra Harding e Monique
Wittig. Em um segundo momento, ainda na década de 1980, as reinvindicações específicas
ganham espaço e a interseccionalidade, atualmente tão presente nas pautas feministas, se
destaca nas vozes contestatórias de Audre Lorde, Patricia Collins, Gayatri Spivak, Lélia
Gonzales e Sueli Carneiro. Já no século XXI, em uma frente mais radical, se enunciam os
conceitos contemporâneos de contrassexualidade, queer, sexopolítica, em que Judith Butler
e Paul Beatriz Preciado se destacam como tendência revolucionária, atravessando os
campos da teoria e da política.
Como a organizadora explica em seu texto introdutório, se essa seleção teve como
mote a vontade de compartilhar uma experiência intelectual pessoal, pensando no tempo
presente e nas novas gerações que se formam e se articulam, ela revela também, na própria
escolha e articulação dos artigos, a necessidade de fazer um alerta: “que o feminismo do
século XXI coloque na agenda a urgência do questionamento das tão perigosas quanto
dissimuladas tecnologias de produção das sexualidades e a responsabilidade de recusar
qualquer hierarquia ou prioridade na luta contra a opressão de todas as mulheres, em suas
mais diversas características de gênero, raça, etnia ou religião.”

Pensamento Feminista - Conceitos Fundamentais

Heloisa Buarque Holanda

R$76,00

Fora de estoque

Se hoje ideias como lugar de fala, teoria queer e decolonialismo ganham espaço nas reivindicações feministas contemporâneas, elas tiveram sua origem em pesquisas e teorias desenvolvidas ao longo das últimas décadas por estudiosas e ativistas como Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Maria Lugones, Nancy Fraser, Sandra Harding, Judith Butler, Gloria Andalzúa, além de brasileiras como Lélia Gonzales e Sueli Carneiro. É nesse eco de construções e indagações, dos anos 1980 até os dias de hoje, que acompanhamos a consolidação de um importante campo de saber. A missão deste livro é, portanto, a de facilitar o estudo das tendências teóricas e o avanço dos trabalhos acadêmicos e políticos em torno da questão de gênero, tema tão amplo quanto polêmico e fundamental no contexto atual. Organizado por Heloisa Buarque de Hollanda, ela mesma referência no campo dos estudos feministas no Brasil, tendo sido responsável pela edição no país de obras importantes como Tendências e Impasses, o feminismo como crítica da cultura (1994), em que apresentava alguns desses textos e autoras de forma pioneira, a presente coletânea reúne dezenove ensaios, tendo seu ponto de partida nos anos 1980, momento em que a própria ideia de gênero se consolida em suas abordagens mais relacionais e culturais, de que são exemplo trabalhos como os de Joan Scott, Nancy Fraser, Sandra Harding e Monique Wittig. Em um segundo momento, ainda na década de 1980, as reinvindicações específicas ganham espaço e a interseccionalidade, atualmente tão presente nas pautas feministas, se destaca nas vozes contestatórias de Audre Lorde, Patricia Collins, Gayatri Spivak, Lélia Gonzales e Sueli Carneiro. Já no século XXI, em uma frente mais radical, se enunciam os conceitos contemporâneos de contrassexualidade, queer, sexopolítica, em que Judith Butler e Paul Beatriz Preciado se destacam como tendência revolucionária, atravessando os campos da teoria e da política. Como a organizadora explica em seu texto introdutório, se essa seleção teve como mote a vontade de compartilhar uma experiência intelectual pessoal, pensando no tempo presente e nas novas gerações que se formam e se articulam, ela revela também, na própria escolha e articulação dos artigos, a necessidade de fazer um alerta: “que o feminismo do século XXI coloque na agenda a urgência do questionamento das tão perigosas quanto dissimuladas tecnologias de produção das sexualidades e a responsabilidade de recusar qualquer hierarquia ou prioridade na luta contra a opressão de todas as mulheres, em suas mais diversas características de gênero, raça, etnia ou religião.”

Avaliações

0

Tempo de Leitura

44 horas

Editora

BAZAR DO TEMPO

Páginas

440 páginas

Acabamento

brochura

ISBN-13

9788569924470

presente nas listas

Descubra títulos novos relacionados com ele nas listas abaixo​

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Pensamento Feminista – Conceitos Fundamentais”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mood do leitor

Reflexivo 🤔

Tempo/Espaço

Presente 🎯

Sabor:

Salgado 🍟

Se hoje ideias como lugar de fala, teoria queer e decolonialismo ganham espaço nas reivindicações feministas contemporâneas, elas tiveram sua origem em pesquisas e teorias desenvolvidas ao longo das últimas décadas por estudiosas e ativistas como Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Maria Lugones, Nancy Fraser, Sandra Harding, Judith Butler, Gloria Andalzúa, além de brasileiras como Lélia Gonzales e Sueli Carneiro. É nesse eco de construções e indagações, dos anos 1980 até os dias de hoje, que acompanhamos a consolidação de um importante campo de saber. A missão deste livro é, portanto, a de facilitar o estudo das tendências teóricas e o avanço dos trabalhos acadêmicos e políticos em torno da questão de gênero, tema tão amplo quanto polêmico e fundamental no contexto atual. Organizado por Heloisa Buarque de Hollanda, ela mesma referência no campo dos estudos feministas no Brasil, tendo sido responsável pela edição no país de obras importantes como Tendências e Impasses, o feminismo como crítica da cultura (1994), em que apresentava alguns desses textos e autoras de forma pioneira, a presente coletânea reúne dezenove ensaios, tendo seu ponto de partida nos anos 1980, momento em que a própria ideia de gênero se consolida em suas abordagens mais relacionais e culturais, de que são exemplo trabalhos como os de Joan Scott, Nancy Fraser, Sandra Harding e Monique Wittig. Em um segundo momento, ainda na década de 1980, as reinvindicações específicas ganham espaço e a interseccionalidade, atualmente tão presente nas pautas feministas, se destaca nas vozes contestatórias de Audre Lorde, Patricia Collins, Gayatri Spivak, Lélia Gonzales e Sueli Carneiro. Já no século XXI, em uma frente mais radical, se enunciam os conceitos contemporâneos de contrassexualidade, queer, sexopolítica, em que Judith Butler e Paul Beatriz Preciado se destacam como tendência revolucionária, atravessando os campos da teoria e da política. Como a organizadora explica em seu texto introdutório, se essa seleção teve como mote a vontade de compartilhar uma experiência intelectual pessoal, pensando no tempo presente e nas novas gerações que se formam e se articulam, ela revela também, na própria escolha e articulação dos artigos, a necessidade de fazer um alerta: “que o feminismo do século XXI coloque na agenda a urgência do questionamento das tão perigosas quanto dissimuladas tecnologias de produção das sexualidades e a responsabilidade de recusar qualquer hierarquia ou prioridade na luta contra a opressão de todas as mulheres, em suas mais diversas características de gênero, raça, etnia ou religião.”

Pensamento Feminista – Conceitos Fundamentais Tweet

Sugestões para você

Mais livros, aleatoriamente

Fora de estoque

crie
sua
conta

já tem conta?

Conte-nos mais sobre seus gostos, a gente te manda uma sugestão em breve. Combinado?