adicionar a sua prateleira?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no reddit
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Glória

Victor Heringer

SKU: 9788535931501 Categoria: Tags: ,

Glória conta a história dos Alencar Costa e Oliveira, uma “família de doentes imaginários”. Eles se comunicam com chistes, tiradas, diálogos zombeteiros. Falam o oposto do que querem dizer ou repetem as mesmas frases até que passem a ter outro sentido. Neste caso, o bordão oficial da casa quando algo dá errado – a comida queima no forno, os filhos não param quietos – é “Deus é, era, gago”. Serve, como se vê, para quase todas as situações. Além do humor idiossincrático, os Alencar Costa e Oliveira têm outra característica em comum. Ninguém da linhagem morre de doença ou de acidente. A melancolia aguda, fatalidade que se repete de geração em geração, é a maldição que paira sobre o sobrenome. Esta talvez seja a única tradição da família: a causa do óbito, invariavelmente, é o desgosto. Com erudição, graça e inventividade, Victor Heringer traça o destino de três irmãos – Daniel, Abel e Benjamin -, misturando referências literárias e notas de rodapé improváveis. Neste livro nonsense e engenhoso, o estilo à la Machado de Assis se funde ao cotidiano carioca do século XXI, quando as formigas invadem o bairro da Glória e os personagens frequentam uma sala de bate-papo virtual em que a palavra de ordem é a ironia.

Glória

Victor Heringer

R$52,90

Apenas 4 em estoque

Glória conta a história dos Alencar Costa e Oliveira, uma "família de doentes imaginários". Eles se comunicam com chistes, tiradas, diálogos zombeteiros. Falam o oposto do que querem dizer ou repetem as mesmas frases até que passem a ter outro sentido. Neste caso, o bordão oficial da casa quando algo dá errado - a comida queima no forno, os filhos não param quietos - é "Deus é, era, gago". Serve, como se vê, para quase todas as situações. Além do humor idiossincrático, os Alencar Costa e Oliveira têm outra característica em comum. Ninguém da linhagem morre de doença ou de acidente. A melancolia aguda, fatalidade que se repete de geração em geração, é a maldição que paira sobre o sobrenome. Esta talvez seja a única tradição da família: a causa do óbito, invariavelmente, é o desgosto. Com erudição, graça e inventividade, Victor Heringer traça o destino de três irmãos - Daniel, Abel e Benjamin -, misturando referências literárias e notas de rodapé improváveis. Neste livro nonsense e engenhoso, o estilo à la Machado de Assis se funde ao cotidiano carioca do século XXI, quando as formigas invadem o bairro da Glória e os personagens frequentam uma sala de bate-papo virtual em que a palavra de ordem é a ironia.

Avaliações

0

Tempo de Leitura

29.5 horas

Editora

CIA DAS LETRAS

Páginas

295 páginas

Acabamento

brochura

ISBN-13

9788535931501

presente nas listas

Descubra títulos novos relacionados com ele nas listas abaixo​

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Glória”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mood do leitor

Reflexivo 🤔

Tempo/Espaço

Vish... não sei a resposta ❓

Sabor:

Agridoce 🥡

Glória conta a história dos Alencar Costa e Oliveira, uma "família de doentes imaginários". Eles se comunicam com chistes, tiradas, diálogos zombeteiros. Falam o oposto do que querem dizer ou repetem as mesmas frases até que passem a ter outro sentido. Neste caso, o bordão oficial da casa quando algo dá errado - a comida queima no forno, os filhos não param quietos - é "Deus é, era, gago". Serve, como se vê, para quase todas as situações. Além do humor idiossincrático, os Alencar Costa e Oliveira têm outra característica em comum. Ninguém da linhagem morre de doença ou de acidente. A melancolia aguda, fatalidade que se repete de geração em geração, é a maldição que paira sobre o sobrenome. Esta talvez seja a única tradição da família: a causa do óbito, invariavelmente, é o desgosto. Com erudição, graça e inventividade, Victor Heringer traça o destino de três irmãos - Daniel, Abel e Benjamin -, misturando referências literárias e notas de rodapé improváveis. Neste livro nonsense e engenhoso, o estilo à la Machado de Assis se funde ao cotidiano carioca do século XXI, quando as formigas invadem o bairro da Glória e os personagens frequentam uma sala de bate-papo virtual em que a palavra de ordem é a ironia.

Sugestões para você

Mais livros, aleatoriamente

Apenas 4 em estoque

crie
sua
conta

já tem conta?

Conte-nos mais sobre seus gostos, a gente te manda uma sugestão em breve. Combinado?